Rua Santa Cruz, 754 | sala 61 | Centro | Limeira/SP | CEP: 13481-041
19 3038.6782 | 37132865

  VOLTAR

Diagnósticos

Métodos e Tratamentos

Avaliação médica do casal é imprescindível para obter o correto diagnóstico das causas da infertilidade e as possibilidades de tratamento. Disponibilizamos dos mais modernos métodos para o diagnóstico e tratamento dos casais, sempre baseados na ética, respeito e honestidade.

Exames

- Ultrassonografia para controle de ovulação: é a realização de ultrassons seriados para acompanhamento do crescimento dos óvulos e determinação do momento da ovulação.

- Espermograma com Recuperação Espermática (Capacitação Diagnóstica): trata-se de um tipo de espermograma mais completo onde além de se realizar a contagem do número dos espermatozoides, pode-se também avaliar sua qualidade e capacidade funcional. Este exame é extremamente importante na investigação dos fatores masculinos de infertilidade.

- Avaliação de Reserva Ovariana (Hormônio anti-mulheriano - AMH e contagem de folículos antrais): Análise cada vez mais importante no acompanhamento das mulheres com infertilidade ou que deseja realizar a preservação de fertilidade.

- Diagnóstico genético Pré-implatancional (PGD – CGH – NGS)

Procedimentos Cirúrgicos

- Endoscopia Ginecológica
Vídeo-Histeroscopia: A vídeo-histeroscopia, ou simplesmente histeroscopia, trata-se de um procedimento cirúrgico que consiste na colocação de uma pequena câmera (ótica) pela vagina, chegando até o interior do útero. Este processo permite a visualização da cavidade uterina através de imagens nítidas e com alta resolução onde é possível identificar várias patologias/doenças que podem interferir ou dificultar a gravidez, tais como: presença de endometrite (inflamação do útero), pólipos, micropólipos, miomas e defeitos anatômicos uterinos. A vídeo-histeroscopia pode ser diagnóstica ou cirúrgica.

Vídeolaparoscopia ginecológica: conhecida como laparoscopia, possibilita a realização da maioria das cirurgias ginecológicas de acesso abdominal através de pequenas incisões (normalmente de 3 a 5) onde são colocados uma câmera (ótica) e instrumentos cirúrgicos. A técnica consiste na introdução de uma óptica através da cicatriz umbilical, geralmente de 10 mm e dois ou mais orifícios de 0,5 mm na parede abdominal, colocados de maneira estratégica para preservar a estética e as possibilidades cirúrgicas. Além de privilegiar a estética, a dor pós-operatória é minimizada, a alta hospitalar ocorre em menos de 24 horas, os retornos às atividades habituais ocorrem em poucos dias. No âmbito da infertilidade, as cirurgias mais realizadas são tratamento cirúrgico da endometriose, a retirada de miomas (miomectomia) e cirurgias que visam a restauração da anatomia pélvica para se tentar a gravidez natural (retirada de aderências e plástica das tropas).